Os Guias de Lei da Umbanda

A Umbanda Sagrada é uma via evolutiva, pois a quantidade de espíritos que afluem para ela é tão grande que foi preciso criar linhas ou correntes espirituais para acomodar tantos espíritos ávidos por manifestarem-se por intermédio da incorporação mediúnica.  

  Os guias de lei são espíritos que já se assentaram à direita e à esquerda dos sagrados orixás e os servem religiosa e magisticamente. Trabalham em benefício da evolução da humanidade e são portadores de graus e manifestadores espirituais dos dons e mistérios naturais dos sagrados orixás. 

  Abaixo as entidades (guias espirituais) que trabalham na Umbanda: 

  *         Caboclos e Caboclas 

 

Os caboclos são espíritos que realizam um trabalho de caridade, doutrinação e espiritualização juntas aos seus afins encarnados. 

 

Caboclo é um grau manifestador de um mistério. Regidos pelo Orixá Oxossi, são doutrinadores e verdadeiros pais, que acolhem seus filhos e orienta-os, direcionando-os sempre a evolução. 

 

A saudação de Caboclo é Okê-Caboclo. 

 

 

*         Baianos e Baianas 

 

Os baianos regidos pelo Orixá Iansã, são espíritos alegres, brincalhões, descontraídos e “chegados” a trabalhos de “desmanches”, de kimbanda, e de magia, que parecem dominar com facilidade e aos quais estão familiarizados. 

 

São muito conselheiros, orientadores, aguerridos e chegados à macumba (dança ritual), durante a qual trabalham enquanto giram com seus passos próprios. 

 

A saudação de Baiano é É da Bahia. 

 

 

*         Pretos Velhos 

 

Eles representam à força, a resignação, a sabedoria, o amor e a caridade. São um ponto de referência para todos, pois curam, ensinam, educam pessoas e espíritos sem luz. 

 

Representam também a humildade, não têm raiva ou ódio pelas humilhações, atrocidades e torturas a que foram submetidos no passado.  


Com seus cachimbos, fala pausada, tranqüilidade nos gestos, eles escutam e ajudam àqueles que necessitam independentes de sua cor, idade, sexo e de religião. 

 

Para muitos os preto-velhos são conselheiros, mostrando a vida e seus caminhos. Para outros, são psicólogos, amigos, confidentes, mentores espirituais. Outros os julgam como exorcistas que lutam com suas mirongas, banhos de ervas, pontos de fogo, pontos riscados e outros, apoiados pelos exus de lei, desfazendo trabalhos e lutando contra as forças negativas (o mal), espíritos obscessores e contra os kiumbas (espíritos sem luz que trabalham na corrente negativa que levam o homem ao lado negativo e a destruição).

 

O mistério Preto-Velho é sustentado no ritual de Umbanda Sagrada pelos Orixás Anciões (Pai Oxalá, Mãe Nana Buruquê, Pai Obaluaiê e Pai Omulu). 

 

A saudação de Preto-Velho é Adorei as Almas. 

 

 

*         Boiadeiros  

 

Os Boiadeiros são entidades que representam a natureza desbravadora, romântica, simples e persistente do homem do sertão, "o caboclo sertanejo". São os Vaqueiros, Boiadeiros, Laçadores, Peões, Tocadores de Viola. 

 

Os Boiadeiros representam a própria essência da miscigenação do povo brasileiro: nossos costumes, crendices, superstições e fé. 


Chamados por alguns de Caboclos Boiadeiros, eles estão ligados com a imagem do peão boiadeiro - habilidoso, valente e de muita força física. Vem sempre gritando e agitando os braços como se possuísse na mão, um laço para laçar um novilho. Sua dança simboliza o peão sobre o cavalo a andar nas pastagens., enfim, criam um ambiente de trabalho e vibração. 


Com seus chicotes e laços vão quebrando as energias negativas e descarregando os médiuns, o terreiro e as pessoas da assistência, os fortalecendo dentro da mediunidade, abrindo a portas para a entrada dos outros guias e tornando-se grandes protetores. 

 

O mistério Boiadeiro é sustentado no ritual de Umbanda Sagrada pelos Orixás Mãe Oyá e Pai Ogum, colhendo espíritos perdidos no Tempo, ou seja, espíritos fora da Lei de Olorum. 

 

A saudação de Boiadeiro é Marromba Jetuá. 

 

*         Ciganos e Ciganas 

 

Os ciganos regidos pelo Orixá Egunitá, Santa Sarah Kali-yê (padroeira do povo cigano), fazem parte de uma linha especial, pois tem seus rituais e fundamentos adaptados à Umbanda, já que eles remontam a um passado multimilenar e estão ligados ao próprio povo cigano, cuja origem parece ser do antigo Egito, da Europa Central ou da Índia. 

 

A saudação de Cigano é Ori-Oriente.  

 

 

*         Crianças (Erês) 

 

Os Erês ou Crianças são espíritos encantados cuja evolução nunca encarnaram, regidos pelo Orixá Oxumaré, que é o Orixá da renovação da vida nas dimensões naturais. 

 

As crianças possuem características do elemento em que atuam. Um elemento é puro, e não comporta os defeitos típicos dos humanos. Mas isso não quer dizer que não possua uma força ativa que possa ser colocada a serviço da humanidade. 

 

Na Umbanda a “corrente” das crianças é formada por seres “encantados” masculinos e femininos. Estes seres encantados são nossos irmãos mais novos e mesmo sendo puros, não são tolos, pois identificam muito rapidamente nossos erros e falhas humanas. E não se calam quando em consultas, pois nos alertam sobre os mesmos. Sendo assim, demonstram com sutileza que possuem noções de do que é certo e do que é errado. 

 

A saudação de Erê é Oni Ibeijada. 

 

 

*         Marinheiros 

 

Os Marinheiros trabalham na linha de Iemanjá e trazem uma mensagem de esperança e muita força, nos dizendo que se pode lutar e desbravar o desconhecido, do nosso interior ou do mundo que nos rodeia se tiver fé, confiança e trabalho unido, em grupo.  

 

Seu trabalho é realizado em descarregos, consultas, passes, no desenvolvimento dos médiuns e em outros trabalhos que possam envolver demandas. 

 

O mistério Marinheiro é sustentado no ritual de Umbanda Sagrada pelo Orixá Mãe Iemanjá, gerando a esperança na vida das pessoas. 

 

A saudação de Marinheiro é Salve a Marujada. 

 

 

 

*         Exú  

 

Na Umbanda Sagrada, como todas as outras religiões, tem seu lado cósmico, ativo e punitivo, então o centrou em Exu, e o elegeu como mistérios responsáveis pelo esgotamento de carmas ou débitos com a Lei Maior, expandindo seus campos de ação e atuação, tanto na magia quanto na vida dos seres. 

 

Portanto, o mistério Exu é polêmico justamente porque atua de forma dual e sempre magística. 

 

O mistério Exu é sustentado pelo Trono Divino Mehor Yê responsável pela força e vigor na criação divina. 

 

Cultuado, na África, como divindade da mesma grandeza que os Orixás, Exu é uma divindade cósmica que gera e irradia um fator que viabiliza os seres e, por isso, foi associado à sexualidade humana como “manipulador” do vigor sexual. 

 

Esse “vigor” de Exu não se aplica só à sexualidade, pois o vigor está em todos os sentidos da vida de um ser que, ou é vigoroso na fé, no conhecimento, no amor, na lei, etc., ou tornar-se-á apático desinteressado e pouco curioso acerca da criação divina. 

 

Por ser um agente cármico, a própria Lei Maior o ativa e ele começa a atuar como paralisador ou esgotador de carmas grupais ou individuais. 

 

Sendo assim, Exu é um elemento mágico, onde qualquer um pode evocá-lo, ativá-lo ou desativá-lo. Portanto, só é ativado ou desativado se o evocarem ritualmente. 

 

A Umbanda absorveu o mistério Exu e o assentou à sua esquerda, onde reage inúmeros mistérios Orixás em seus aspectos negativos. 

 

Segundo Rubens Saraceni, o símbolo mágico original de Exu é um “falo”, já o tridente é outro símbolo mágico universal de cujo mistério Exu se apossou, pois viu nele um recurso adicional às suas atuações, e o usa tanto como uma “arma” como para irradiar um tipo de energia penetrante. 

 

Saudação Laroiê Exú, Exú é Mojubá! 

 

 

*         Pomba Gira  

 

O mistério Pomba-Gira é regido pelo Trono Mahor Yê responsável pelo estímulo na criação. 

 

Pomba-Gira é um elemento mágico que poder ativado por qualquer um, evocando-se ritualmente. O fator “desejo” é regido por esta divindade e completa o fator vigor. 

 

Esse “desejo” é um fator divino fundamental em nossa vida. Absorvemos por todos os chacras, pois sem ele vegetaríamos, sendo apáticos em todos os sentidos da vida. 

 

Pomba-Gira, assim como Exu, atua a partir do emocional do médium e, sem doutrina, pode acontecer de médiuns extravasarem seus emocionais durante as manifestações (incorporações). 

 

Saudação Laroiê Pomba Gira, Pomba Gira é Mojubá! 

 

 

*         Exu Mirim 

 

Este é um mistério regido por uma divindade cósmica dual do 4º Plano de Vida, que os transporta para a dimensão humana, onde os usa como manipuladores elementais dos seus aspectos negativos. 

 

São instintivos e guiam-se pelos instintos, não respeitando muito as hierarquias de trabalhos espirituais, mas são presas fáceis de poderosos seres das trevas humanas, que os atraem e os usam em suas magias negras, ativadas por seus magos negros encarnados

 

Saudação Laroiê Exú-Mirim, Exú-Mirim é Mojubá!